Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado

Equipe de Guedes prepara pacote para mudar FGTS - O Globo

Além de liberar o saque de contas inativas do FGTS, a fim de injetar recursos na economia, o governo estuda fazer uma reestruturação do fundo, podendo mexer na taxa de remuneração, com o objetivo de aumentar a rentabilidade. A equipe econômica cogita, ainda, quebrar o monopólio da Caixa como gestora.

O governo prepara uma reestruturação no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de mo doada rum estímulo amais na economia e, ao mesmo tempo, assegurar uma remuneração melhor para os cotistas. Diante do crescimento do desemprego, a equipe econômica avalia repetir medida adotada pelo ex-presidente Michel Temer, que, em dezembro de 2016, autorizou o saque das contas inativas. Pela regra, a retirada nesses casos só pode ser feita quando o trabalhador fica três anos fora do mercado formal, sem recolher para o Fundo.

A autorização especial para o saque beneficiou 25,9 milhões de trabalhadores e injetou R$ 44,4 bilhões na economia em 2017. Na ocasião, a movimentação das contas inativas foi limitada a contratos de trabalho extintos até 31 de dezembro de 2015. Segundo fontes, a ideia agora seria ampliar o prazo e permitir uma nova rodada de saques. Para isso, será preciso aprovação do Congresso.

RENTABILIDADE MAIOR

A reestruturação do FGTS, porém, seria uma medida mais ampla e de longo prazo, que teria como princípio básico proteger os recursos dos trabalhadores em relação à inflação. Segundo o secretário de Fazenda do Ministério da E cono mia, Waldery Rodrigues Júnior,há várias alternativas sendo avaliadas para reestruturar o Fundo, mas os estudos ainda estão na fase inicial.

— O FGTS vai sofrer reformatações, incluindo mudanças em sua governança, gestão e rentabilidade. Hoje, a rentabilidade é de 3% ao ano mais taxa referencial (que atualmente está zerada). Logo, em termos reais, descontada a inflação, ela é negativa, funciona como um imposto sobre o cidadão, em vez de ajudá-lo — disse Rodrigues Júnior, no 31º Fórum Nacional, ontem, na sede do BNDES no Rio.

Por anos, os rendimentos foram corroídos pela inflação. Contudo, ames malei que autorizou os aquedas contas inativas determinou que a gestora do Fundo, a Caixa Econômica Federal, fizesse, todo ano, a partilha de metade do lucro anual auferido entre os cotistas, em valor proporcional aos saldos registrados em 31 de dezembro do ano anterior.

Com essa medida extra, os rendimentos dos trabalhadores superaram a inflação. Segundo dados do Conselho Curador do FGTS, o rendimento total dos cotistas foi de 7,14% ao ano em 2016, acima do IPCA (6,28%) e do INPC (6,58%). Em 2017, a remuneração das contas vinculadas foi de 5,59% ao ano, também acima do IPCA (2,95%) e do INPC (2,07%).

Para a conselheira Henriqueta Arantes, mexer na remuneração do FGTS não é trivial, porque o fundo é a fonte de recursos mais barata para o financiamento da casa própria, comum a taxa máxi made 8,16% ao ano, mais TR. Dependendo da mudança, destacou, haverá impacto no custo dos empréstimos. Para evitar um descasamento, ao elevar o rendimento dos donos dos recursos, o governo teria também que subir as taxas cobradas dos tomadores.

SAQUE DO PIS/PASEP

Sem entrar em detalhes, o secretário de Fazenda afirmou que a ideia é definir uma linha de corte no tempo para não prejudicar contratos antigos.

Rodrigues Júnior disse também que o governo estuda quebrar o monopólio da Caixa na gestão do FGTS, abrindo a possibilidade para que outros bancos públicos e privados também participem do processo. A Caixa recebe por ano 5% do patrimônio do Fundo para fazer esse trabalho.

Sem dar detalhes, o secretário de Fazenda disse que a reforma do FGTS incluirá também o FI-FGTS, fundo de investimento criado em 2007 e administrado pela Caixa, que aplica os recursos do Fundo de Garantia em projetos de infraestrutura. De acordo com ele, o governo está elaborando mudanças em todos os 228 fundos públicos que existem hoje no país para“dar a eles maior eficiência alocativa” — is toé, aplicar melhoro dinheiro. Alista desses fundos inclui desde o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) até o Fies, de financiamento estudantil.

— Mas o FGT Sé o principal. É um fundo com mais de R$ 500 bilhões em estoque, com fluxo de mais de uma centena de bilhões de reais. Então, mudanças serão estudadas de forma super cautelosa — acrescentou Rodrigues Júnior.

Dentro do pacote de incentivo ao consumo, Rodrigues Júnior com entouque a devolução dos recursos do PIS/Pasep injetará até R$ 22 bilhões na economia. Segundo ele, a previsão é que os saques poderão ser feitos daqui a quatro meses, sem prazo para retirada.

O governo decidiu reabrira autorização para saques a quem tem cotas de PIS/Pasep independentemente da idade do beneficiário. Pelas regras atuais, apenas aqueles com 60 anoso umais podem acessar os recursos livremente.

O benefício não tem relação com o abono salarial do PIS/Pasep, anualmente pago para empregados de baixa renda. A medida vai beneficiar trabalhadores que tiveram contribuições para o PIS/Pasep pagas pelas empresas ou órgãos do governo até outubro de 1988 eque ainda não tenham resgatado todo o saldo.

—Vamos fazer uma campanha para que esse dinheiro não fique parado. Essas medidas fazem parte de um pacote que visa dar ao cidadão acesso aos seus recursos —disse o secretário de Fazenda.

NOVO CONTINGENCIAMENTO

A tentativa de estimular a economia enfrenta uma série de dados frustrantes sobre a atividade. Por isso, após bloquear R$ 29,8 bilhões do Orçamento, o governo federal deve anunciar um novo contingenciamento já no fim deste mês, antecipou o secretário de Fazenda. A redução das previsões para o crescimento este ano, explicou ele, vai impor, “provavelmente”, a necessidade de um novo bloqueio.

— É do conhecimento de todos que as previsões para o PIB têm tido reduções. Isso tem impacto sobre as receitas primárias e vai nos levar, com grande probabilidade, a um novo contingenciamento. No dia 22 deste mês, darei uma coletiva para anunciar qual vai ser a reavaliação de despesas e receitas.

O secretário observou que déficit primário estimado para o ano que vem é de R$ 124 bilhões e que há previsão de déficit pelo menos até 2022.

O Ministério da Economia anunciou em 22 de abril um contingenciamento de R$ 29,792 bilhões nas despesas discricionárias (não obrigatórias). A medida foi adotada após análise do relatório bimestral de receitas e despesas.

Últimas Notícias