Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado

SINDEPRESTEM - PR | Aumento da Gasolina pode gerar demissões no Paraná

Transporte de cargas estima que até 26 mil sejam demitidos

O reajuste dos combustíveis pode causar 26 mil demissões no setor de transporte de cargas, o que representa 10% da mão de obra empregada no Estado, segundo a Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná (Fetranspar). ”Foi um aumento muito abrupto. O governo quer passar o ônus de sua incompetência para o empresariado e o setor produtivo”, afirmou o presidente da entidade, Sérgio Malucelli.

Em Curitiba a gasolina aumentou mais de R$ 0,40 o litro, semelhante ao preço do diesel. Um juiz federal derrubou o aumento, mas o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), com sede em Brasília, anulou a decisão que suspendeu o aumento.

Segundo Malucelli, antes do reajuste o óleo diesel representava 40% do custo operacional do transporte de cargas. Com o aumento, o custo pode subir até 4%: “O reajuste vai impactar nos custos para o cidadão. Vai desaguar no supermercado, no preço do alimento para o consumidor. O transportador não suporta mais essas altas e as tarifas impostas ao setor produtivo”.

Últimas Notícias