Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado

O buraco já foi mais embaixo - Folha de S.Paulo

Coluna Mercado Aberto

O nível de emprego na construção pesada em São Paulo caiu 1,8% no acumulado deste ano até outubro, segundo o Sinicesp (sindicato paulista do setor).

Apesar do número de postos de trabalho ter atingido seu segundo menor patamar em 2017, houve uma leve recuperação, diz Carlos Eduardo Prado, do sindicato.

"No período de 12 meses até outubro, foram quase 8 mil vagas a menos e, ao se considerar apenas o intervalo a partir de janeiro, foram 1.500. É uma redução importante."

A tendência é que esse nível se mantenha até o final do ano, diz ele.

A desaceleração na queda de postos de trabalho começou em março, com o aquecimento do setor de rodovias.

A projeção do setor é que o aumento das contratações por parte das concessionárias trará uma melhora no emprego em 2018.

"Ainda é preciso ver o que vai acontecer em maior medida: geração de vagas por causa das concessões ou deficit devido a cortes no orçamento feitos pelo governo."

Últimas Notícias