Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado

  • Home
  • Notícias
  • Últimas Notícias
  • Após paralisação, GM desiste de corte de benefícios no RS - O Estado de S. Paulo

Após paralisação, GM desiste de corte de benefícios no RS - O Estado de S. Paulo

Após mais de 3 horas de paralisação dos trabalhadores da fábrica de Gravataí (RS), onde são produzidos Onix e Prisma, os carros mais vendidos da GM, a empresa comunicou ontem que desistiu das reivindicações que fez no início da semana com objetivo de reduzir custos trabalhistas. A desistência foi divulgada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, que comemorou a decisão. A empresa ainda negocia flexibilizações trabalhistas com os sindicatos de São Caetano do Sul e São José dos Campos (SP).

Em encontro realizado ontem em São Paulo pelo movimento Brasil Metalúrgico, formado por entidades e dirigentes metalúrgicos de todas as centrais sindicais do País, ficou acertada a realização de protestos em concessionárias contra as ameaças da GM de fechar fábricas, demitir e reduzir direitos trabalhistas. O encontro teve a participação, por videoconferência, de sindicalistas dos EUA e Canadá, onde a GM já anunciou que fechará cinco fábricas.

O maior sindicato do Canadá, o Unifor, que representa 315 mil trabalhadores, pagou por um anúncio a ser veiculado amanhã, durante o Super Bowl – a publicidade mais cara da TV americana –, pedindo aos consumidores que não comprem carros da GM feitos no México. O anúncio, em inglês e francês, diz que quando a GM precisou de ajuda recebeu US$ 10,8 bilhões dos canadenses e, em troca, se expandiu no México e vai fechar a fábrica local.

Últimas Notícias